Uma das principais preocupações e dúvidas nossas em relação aos filhos está relacionada à alimentação, se eles estão comendo suficientemente bem para crescer e se desenvolver de forma saudável, e assim afastando-se de algumas doenças.
Algumas crianças podem apresentar falta de apetite, recusando-se a comer durante as refeições, o que dificulta a ingestão de alguns alimentos importantes para o seu crescimento, o que exige de nós muita calma e paciência.

Para ajudar a melhor nossa situação, trago hoje sete dicas para ajudar a abrir o apetite das crianças:
  1. Respeite o horário das refeições – As crianças precisam se alimentar regularmente ao longo do dia e sempre nos mesmos horários para criar uma rotina, educando, assim, o organismo a sentir fome sempre na mesma hora. Importante: não beliscar entre as refeições.
  2. Não substitua as refeições – Se a criança não quiser comer na hora do almoço, por exemplo, não dê alimentos como doces ou chocolates no horário. Você pode oferecer o mesmo alimento, que deve ser adequadamente guardado na geladeira para quando ele estiver com fome, ou esperar a próxima refeição para oferecer o alimento apropriado.
  3. Quantidade de comida no prato – Quantidade nem sempre quer dizer qualidade. Uma refeição composta por alimentos saudáveis oferece os nutrientes necessários para a saúde dos pequenos. Haja com determinação para que a criança se alimente adequadamente, mas para isso você não precisa forçá-la a comer grandes quantidades ou brigar com ela.
  4. Envolva a criança no preparo das refeições – Crianças gostam de ajudar e se sentir úteis. Por isso, os pais podem pedir o auxílio dos pequenos, ensinando-os, por exemplo, a lavar alguns alimentos e também a preparar a mesa para a refeição.
  5. Inove na hora de preparar os alimentos – Para oferecer opções aos pequenos, prepare alimentos de formas diferentes, como cozidos, assados ou grelhados, proporcionando, assim, diferentes cores e texturas.
  6. Apresente os alimentos – Na hora de ir ao supermercado, hortifruti ou a feira, leve as crianças e faça desse um momento de aprendizado também. Apresente novos alimentos, como frutas, verduras e legumes, e peça ajuda na hora de colocá-los no carrinho. Se você tem espaço em casa para ter uma mini-horta, isso ajuda nesse processo, além de ensinar o cultivo para consumo de uma forma saudável. Aqui em casa vamos todos os sábados na feira e o Gui ajuda no processo de compra das frutas e legumes.
  7. Dê o exemplo – Nós pais são os primeiros e maiores exemplos para os nossos filhos. Por isso, é importante que esses hábitos alimentares saudáveis venham de casa, onde todos comam os mesmos alimentos e as refeições sejam um momento importante e prazeroso para toda a família.


A Branca de Neve !!!

Teatro

A convite da Agência Mam e Teatro J. Safra, fomo assistir o espetáculo "A Branca de Neve", e adoramos a peça, e indicamos, pois mesmo sendo um conto infantil, nós adultos ficamos encantados e o melhor nos divertimos tanto quanto as crianças (me arrisco a dizer que nessa versão nós adultos nos divertimos mais que os pequenos), muito bem produzido, e a trilha sonora com as músicas dos Beatles ficou maravilhosa.





O espetáculo, estreou no dia 11 de junho, é uma divertida versão do conto original ao som das músicas dos Beatles, que homenageia os 200 anos de sua primeira versão, onde o clássico foi dinamizado e passa longe da narrativa original. Na peça, dirigida por Sabrina Korgut – a “Adenoide” da série global “Pé na Cova” -, a história é contada pela própria Branca de Neve, que agora é uma simpática avó revivendo sua história. A Madrasta Vilã, dessa vez não é perversa e má, mas sim atrapalhada e o espelho assume ares hilariantes.

Teatro J. Safra

Teatro J. Safra

Teatro J.Safra


E quer uma notícia boa ??
O espetáculo foi prorrogado até 28/08 

Ficha Técnica
Adaptação para teatro: Leandro Mariz
Direção: Leandro Mariz
Direção Geral: Sabrina Korgut
Elenco: Leandro Mariz, Gabriela Gama, Flávio Costa, Priscila Shotz, Paulo de Pontes e Luciana Malavasi.

Serviço - Branca de Neve
Sábados e domingos.
Horário: 16h
Duração:  50 minutos
Classificação Indicativa:  Livre
Preço: R$30,00 a R$60,00

Teatro J Safra
Endereço: Rua Josef Kryss, 318 - Barra Funda - São Paulo - SP
Telefone: (11) 3611-3042
Vendas pelo site: www.teatrojsafra.com.br
Abertura da Casa: 2 horas antes de cada horário de espetáculo, com serviço de lounge-bar no saguão do Teatro.
Acesso para deficientes físicos
Capacidade da casa: 627 lugares
Estacionamento:
Valet Service (Estacionamento próprio do Teatro) - R$ 25,00
Estacionamento conveniado com a MultiPark (Rua Josef Kryss, 120) - R$ 20,00
Horário de Funcionamento da bilheteria
Quartas e quintas – 14 às 21h
Sextas, Sábados e Domingos – 14h até o horário dos espetáculos
Vendas on-line: www.teatrojsafra.com.br
Aceita Todos os Cartões de Crédito. Não aceita Cheques.


Do quarto dos pais para o seu próprio quarto!

Não é de se estranhar encontrarmos algumas mães que não deixam o recém-nascido dormir em um quarto diferente do seu. Afinal, passamos nove meses de gestação e um vínculo intenso. Por isso, é comum que algumas mães queiram manter o filho no mesmo ambiente que ela para  evitar angústias durante a noite e também muitas vezes para facilitar no processo de amamentação (já que levantamos várias vezes ao longo da madrugada). Com isso, o filho vai crescendo, crescendo e nada de mudar para o quarto dele. Aqui compartilhamos o quarto até os 6 anos e 11 meses … Isso mesmo você não leu errado foram quase 7 anos dormindo nós três no mesmo quarto (eu, marido e o filho). Com certeza ao ler isso deve passar pelo pensamento “Nossa tudo isso? Ele já deveria ter ido pro quarto dele!” ou então “Mais e o seu relacionamento, isso deve atrapalhar” bom não, não atrapalhou em nada, meu relacionamento vai bem obrigada, e ele já deveria ter ido pro quarto dele a resposta é “Não sei, poderia ter ido, poderia, mais ele não tinha segurança e nós (comum acordo com o marido) quisemos deixar que ele se sentisse a vontade e seguro com essa mudança.




Em cidades com altos níveis de poluição ou com temperaturas muito baixas – com queda na umidade do ar –, é preciso ter cuidado com a hidratação corporal e a umidificação das mucosas nasais para evitar problemas. A manutenção do nariz limpo em crianças diminui a concentração de poluentes e de substâncias nocivas ao organismo e pode ser um importante aliado para que elas curtam as férias e as brincadeiras de forma saudável. Conheça abaixo algumas dicas de Rinosoro para garantir a saúde e higiene nasal:

Utilize o umidificador diariamente
Quanto mais livre e limpo estiver o nariz, melhor será a qualidade do ar que chega aos pulmões e o aproveitamento do oxigênio pelo corpo. Para que a criança possa curtir e ter disposição durante as brincadeiras nas férias sem reclamar de dor, coceira ou outros inconvenientes no nariz, o ideal é realizar a umidificação nasal diariamente com soluções salinas.  A lavagem nasal diária pode trazer muitos benefícios e não causa efeitos colaterais. O hábito pode levar a melhora significativa da qualidade do sono, da respiração, garganta seca e da tosse.

Cuidado com o friozinho

O inverno brasileiro costuma trazer baixas temperaturas e tende a ser uma temporada de muito vento e ar seco, o que pode desidratar o organismo e consequentemente deixar as mucosas nasais secas. É necessário ter atenção redobrada com as crianças, aumentar a ingestão de líquidos, que tende a diminuir drasticamente nessa estação, e umidificar o nariz para evitar sangramentos, irritação e coceira nas cavidades nasais.
 
Prevenção de doenças
A incidência de doenças respiratórias na temporada de frio aumenta significativamente, por isso, é importante manter hábitos saudáveis para evitá-las. O nariz é uma das primeiras linhas de defesas contra doenças infecciosas. Se as mucosas estiverem ressecadas é provável que o organismo se torne mais vulnerável a infecções. O mais indicado, nestes casos, é higienizar e umidificar o nariz, facilitando a drenagem de fluídos e a hidratação do nariz.


SE PERSISTIREM OS SINTOMAS O MÉDICO DEVERÁ SER CONSULTADO.

Fonte: Comunicação Hypermarcas


Alimentação das crianças

Para ajudar os pais a cuidar da saúde dos pequenos, hoje temos a lista com os principais alimentos ricos nesses nutrientes.

A alimentação saudável e rica em vitaminas e minerais é indispensável para o bom funcionamento do organismo de todo ser humano, especialmente das crianças.Por isso, refeições balanceadas e fortificadas e com diversos tipos nutrientes são essenciais para o crescimento saudável dos pequenos.
Algumas vitaminas como C, D e o nutriente zinco são importantes e precisam fazer parte da rotina alimentar das crianças. 
Para a manutenção da imunidade do organismo, cicatrização de lesões, digestão, crescimento físico, paladar e olfato, o ZINCO é um importante aliado e pode ser encontrado em alimentos como ostras, camarão, carne bovina, frango e peixe, fígado, gérmen de trigo, legumes, sementes e flocos de aveias, leguminosas, tubérculos, entre outros.
A VITAMINA D ajuda na absorção do cálcio pelo corpo, fortalecendo ossos e dentes e ajudando no desenvolvimento físico. Obtida principalmente pela exposição ao sol, a vitamina também pode ser encontrada em frutos do mar, como atum, sardinha, ostras, óleos de peixes gordurosos, e nos alimentos de origem animal, como ovos.
Já a VITAMINA C, que tem ação antioxidante, combate os radicais livres, auxilia na absorção de ferro e pode amenizar os sintomas do resfriado, está presente na laranja, morango, acerola, tangerina, kiwi, goiaba, caju, brócolis, espinafre, agrião, pimentão, entre outras frutas, legumes e vegetais.
Além de dieta balanceada e da ingestão correta de vitaminas e minerais, as crianças devem sempre ser incentivadas a tomar bastante líquido, principalmente água, e manter uma rotina ativa com a prática de esportes.


Câncer de mama

E precisamos nos cuidar !

O post de hoje é sobre ginecologista na prevenção de doenças. Qual a importância?

Cuidar bem da saúde tem que estar na lista das prioridades. Ah, já sei, você ainda não tem uma lista e por isso talvez ache engraçado, só que é muito sério. Em meio a muitos compromissos, às vezes a ida ao médico vai ficando um pouco de lado (principalmente quando nos tornamos mães né) quando não se está sentindo nada que chame a atenção no corpo, mas esse comportamento não é o mais indicado, ao contrário, profissionais de saúde em todos os segmentos e especialidades alertam sobre a importância da medicina preventiva.


CONVERSA DE ADULTO TAMBÉM É PARA CRIANÇAS

Que mãe ou pai nunca falou ao seu filho ao ser questionado sobre algum assunto polêmico ou delicado: “isso é conversa de adulto”, não é mesmo?
Eu acredito que as crianças podem ser poupadas de alguns diálogos, porém, acho importante avaliarmos se não estamos usando a desculpa da “conversa de adulto” apenas como uma válvula de escape para não falar sobre assuntos sérios.