6 benefícios de ter um animal de estimação!

💙
15 abril 2021


Você conhece os benefícios de ter animais de estimação para o desenvolvimento infantil? 



Se a resposta for não, não se preocupe!
Nesse post trago para você o que um pet contribui no aprendizado e bem estar das crianças.

Confira:

1. Ensina sobre responsabilidade
Ao ter um cachorro, peixe, gato, ave ou roedor em casa, as crianças têm a oportunidade de entender mais não só sobre o mundo animal, mas também, sobre os cuidados com outra vida. Isso porque elas passam a ver e a assumir tarefas que envolvem desde alimentar, dar banho banhar até tratar do pet quando ele está doente.
Com isso a capacidade cognitiva delas (que tem a ver com o ganho e o processamento dos novos conhecimentos) está se desenvolvendo e ampliando. Isso será muito importante para a compreensão de regras e normas em casa, na escola e em outros ambientes.

2. Diminui o estresse da criança
Se os pequenos andam estressados (afinal, nesse tempo em que estamos vivendo, eles também são afetados, ficando agitados e irritados) os animais de estimação podem ser grandes aliados para resolver esse problema.
A razão disso é simples: o contato com os bichos, especialmente, depois de um dia cansativo e puxado na escola, ajuda as crianças a relaxar, a aliviar a tensão física e psicológica e a ter momentos de descontração. Com isso, os hormônios responsáveis pelo estresse e também pela ansiedade diminuem no organismo  não causam complicações na saúde delas.

3. Faz companhia e brinca junto
O animal de estimação se torna uma companhia agradável e bem-vinda nos mais diferentes períodos do dia. Isso é ótimo porque, mesmo quando não há a presença de um adulto por perto, as crianças não se sentem sós,  pois o animal estará por perto, pronto para ouvir o que elas têm a dizer e embarcar no mundo de imaginação e faz de conta que a molecada cria para se divertirem juntos (ajudando assim, as passarem mais tempo em atividades offline).
Para companhia os cachorros e gatos são os mais indicados, pois adoram essa interação , são bichos bastante sociáveis e que gostam de acompanhar os donos para cima e para baixo. Portanto, já dá para imaginar que eles vão se divertir (e muito) nas mais diferentes brincadeiras, como esconde-esconde e corrida.

4. Incentiva a prática de atividades físicas
Ter animais de estimação podemos aumentar a prática de atividades físicas na rotina das crianças, pois com o pet eles irão explorar os diferentes locais da casa e passear (principalmente, no caso dos cachorros). Tudo isso, todos os dias!
Portanto, mantém as crianças em constantemente movimento é ótimo para o seu crescimento. Afinal de contas, a musculatura se desenvolve, os ossos ficam mais fortes e resistentes e a coordenação motora fica melhor.

5. Ajuda no desenvolvimento do afeto
O convívio com os pets também é produtivo porque permite que as crianças consigam se expressar melhor, falar sobre os próprios sentimentos e desenvolver uma maior capacidade afetiva pelo próximo. É por isso que vemos com frequência os pequenos abraçando, querendo fazer carinho ou deitar com os amigos peludos.

6. Desenvolve a empatia
A construção e o aumento da empatia é um dos benefícios de ter animais de estimação. Ou seja, a capacidade de entender o mundo da forma como outros o percebem e de se colocar no lugar tanto de pessoas quanto de animais.
Essa é uma característica muito importante e que só é desenvolvida assim: na prática. Por isso, o contato diário com um pet é tão positivo, pois as crianças exercitam constantemente a vontade de ajudar, de cuidar e de proteger quem é mais indefeso e precisa de uma atenção especial, e com isso crescem e se tornam adultos que aprendem a entender e a lidar melhor com as diferenças.

Abril Azul

💙
13 abril 2021


Como auxiliar as crianças com autismo na pandemia

No Mês de Conscientização do Autismo, especialista explica que em crianças com autismo, interrupções de rotinas e no tratamento podem exacerbar os problemas de comportamento

O surto de coronavírus (COVID-19) está mantendo pais e filhos em casa - e longe de outras pessoas - para ajudar a impedir a propagação do vírus. Esse delicado momento em que estamos vivenciando tem sido desafiador a todos e, por vários motivos, é preciso cuidar e refletir sobre esse tempo com as crianças com Transtorno do Espectro Autista (TEA).

Para crianças com autismo, que prosperam com rotinas e previsibilidade, as interrupções diárias e a incerteza da pandemia podem ser especialmente estressantes. E nesse período de pandemia, ocasionada pelo Covid-19, o que mais tivemos foram essas mudanças. O cuidado com tais questões é fundamental para o desenvolvimento e saúde da criança, como também da sua família.

Horários que eram seguidos/ planejados mudaram durante a noite, o isolamento dentro de suas residências e certas terapias e apoios profissionais podem ter diminuído ou simplesmente não existem mais.

“As famílias que têm uma criança com autismo estão enfrentando grandes desafios durante essa pandemia”, afirma a psicopedagoga Edilaine Geres, coautora do livro “Autismo: um olhar por inteiro”. De acordo com a especialista, “pessoas com autismo se sentem mais confortáveis com rotinas, o que pode tornar qualquer mudança um evento estressante”.

Segundo Edilaine, as famílias podem estar vendo uma regressão em comportamentos desafiadores ou colapsos à medida que as crianças lidam com as mudanças e podem não saber como comunicar as frustrações. E isso pode ser difícil para todos.

Nesse sentido, algumas medidas tomadas pela família da criança com TEA são extremamente válidas e necessárias para colocar em prática nesse período, “pois em alguns casos essas alterações e/ou falta de rotina podem acarretar alterações emocionais e comportamentais como alteração no sono, ansiedade, irritabilidade, comportamentos agressivos, alteração na alimentação, desregulação, etc”, explica a psicopedagoga. Lembrando também que o tratamento e intervenção com as crianças TEA vão além das terapias. A continuidade do ensino no ambiente familiar é fundamental e não pode ser interrompido.

“Muitos pais estão tentando promover a aprendizagem e a saúde emocional de seus filhos sem o apoio ou estrutura usual do dia escolar, ao mesmo tempo em que provavelmente administram seu próprio estresse com a situação”, diz Edilaine.

Mas há esperança e ajuda. A psicopedagoga dá algumas dicas para auxiliar as famílias nesse período:

  • Manter horários e rotinas familiares como: horários das refeições;
  • Manter horários e rotinas do sono: respeitando horários para dormir e acordar;
  • Manter rotina de atividade física em casa: andar no quintal, brincar com animais de estimação etc.;
  • Manter atividades prazerosas: ler livro, cozinhar juntos etc.;
  • Manter e criar rotina diárias para as crianças, substituindo alguma atividade que foi suspensa;
  • Manter um espaço específico para as atividades da escola;
  • Manter horários específicos para brincar e de horário livres;
  • Manter diálogos diários com as crianças conversando sobre esse momento em que estamos vivendo;
  • Manter atividades diversas, diminuindo o tempo de telas nesse período de isolamento;
  • Manter a rotina da criança para as atividades escolares: mesmo horário e, se possível, coloque o uniforme, arrume-a como se ela fosse à escola;
  • Manter e planejar atividades motoras e sensoriais para a criança “gastar” energia: pular, dançar, dar cambalhotas, pular cordas etc.;
  • Manter contato com seu(sua) psicopedagoga e equipe de especialistas para orientações e o trabalho/intervenção em casa.

“O mais importante é cuidar do excesso de estímulos que a criança tem em casa nesse período”, explica Edilaine, que complementa: “como muitos brinquedos, por exemplo. É preciso determinar quais e quando serão ofertados determinados brinquedos, visando estimular o desenvolvimento e criar desejo pelos novos brinquedos ofertados em cada semana”.

Além disso, também é positivo experimentar também atividades calmantes, música ou assistir a um vídeo favorito ao longo do dia. Os exercícios também podem ajudar a aliviar os sentimentos de ansiedade.

Segundo a especialista, esse momento de pandemia estabeleceu novos padrões, que precisam ser adaptados. “Isso se faz mais necessário ainda mais com as crianças e famílias, que necessitam de equipe multidisciplinar para tratamento e intervenção, pois não podemos perder e/ou retroceder esse desenvolvimento”.

Como podemos ajudar as crianças a ler!

💙
26 março 2021


Uma das fases que marca a infância é a fase da alfabetização. 


Mãe baba por tudo, e vê-los juntando cada sílaba, até formar uma palavra então é lindo demais.

Na atual situação que estamos vivendo, com as aulas on-line, nós pais estamos vivenciando mais de perto os estudos, auxiliando eles e nessa fase sabemos o quanto é difícil,  mas por meio de brincadeiras, já que o lúdico é uma das melhores formas de ensinar podemos tornar esse momento mais leve e mais fácil.

Confira as dicas!  
  • Ensine a diferença entre letras, desenhos e símbolos:
    Precisamos mostrar a diferença entre letras, desenhos e símbolos. 

  •  Comece com as vogais
    Mostre-as escritas no papel e enfatize o som diferente que cada uma tem. Fale palavras mais simples, como “gato” e “cama”, e ajude a criança a identificar, pelo som, quais vogais fazem parte dela. 

  • Apresente o alfabeto:
    Depois das vogais, apresente todo o alfabeto. Parta isso podemos mostrando as letras do nome dela, e colocar as canções infantis que ajudam a decorá-lo, podemos desenhar cada letra. 

  • Incentive a leitura em todo lugar:
    Na nossa rotina diária podemos incentivar muito, quando for fazer uma receita pedir ajuda para ler os ingredientes, embalagem de alimento, placas na rua.

  • Dê o exemplo:
    Já sabemos que crianças pequenas têm uma grande tendência a nos imitar, então seja exemplo mostrando que você tem interesse por leituras. 

  • Use gibis, livrinhos e jogos para ajudar:
    Gibis e livrinhos são ótimos estímulos para a criançada, hoje em da temos muitas opções de livrinhos dos personagens favoritos dele (e quem nunca teve no inicio da sua leiura os Gibis da Turma da Mônica), uma outra forma que podemos ajuda-los são com os jogos de alfabeto. quebra-cabeça, jogo da memória e alfabeto ilustrado, eles são bons exemplos de atividades lúdicas que ensinam enquanto divertem. 

Casa Bagunçada vem aí!

💙
23 março 2021


Primeira temporada do projeto será exibida durante o mês pelo YouTube


Com apresentações online e gratuitas, Casa Bagunçada leva experiência sonora ecoeducativa para famílias e crianças a partir de 3 de abril
 
Casa Bagunçada vem aí! A partir do dia 3 de abril, mães, pais, avós, professores, professoras, educadores, educadoras, cuidadores, cuidadoras e toda a família poderão curtir juntos a primeira temporada dessa experiência sonora ecoeducativa. O projeto contará com seis espetáculos 100% online e gratuitos, com canções que convidam a refletir sobre temas socioambientais e a se engajar na sustentabilidade.
Com um repertório de 11 músicas inéditas, Pipo Pegoraro, César Pegoraro e Jullipop receberão Paola Pelosini, compositora, contrabaixista e cantora; e Igor Caracas, compositor, multi-instrumentista, educador e produtor musical, como convidados que vieram para ficar e fazer parte da banda. 

As apresentações acontecem nos dias 3, 4, 10, 17, 24 e 25 de abril, sempre às 16h, com transmissão pelo YouTube. Cada episódio recebe ainda mais um convidado especial, com nomes como Xênia França e Angelo Mundy.
 
Crédito: Moyra Madeira

Esta será a primeira temporada de shows do projeto, que busca despertar o interesse das crianças e das famílias pela abordagem de temas relacionados à preservação do ambiente de uma forma lúdica, bem-humorada e emocionante. “A música pode ser um instrumento essencial para ensinar ecologia. Assim como as artes visuais e sua relação com o dia a dia. A partir de questões cotidianas, é possível trazer a percepção sobre nossas relações com o planeta”, comentam Pipo Pegoraro e JulliPop.

Dentro da proposta que é cuidar de onde vivemos, o projeto funciona ainda como uma ferramenta para famílias e profissionais da educação que atuam na cidadania e formação das crianças, tudo de uma maneira leve e presente – brincando! “Estamos todos em casa e sabemos como pode ser desconfortável passar por isso, principalmente para as crianças. Por isso, convidamos a todas as famílias e crianças para entrarem na nossa casa! Vamos pensar juntos sobre o nosso planeta, o nosso corpo e o nosso meio!”, finaliza Cesar Pegoraro.

 
Crédito: Moyra Madeira

A primeira edição de lives do projeto Casa Bagunçada tem apoio e patrocínio do Governo do Estado e Secretaria da Cultura e Economia Criativa de São Paulo por meio do Edital PROAC Expresso Aldir Blanc, com o objetivo de fomentar o acesso à cultura e a economia criativa.

Serviço
Casa Bagunçada
Datas:
3, 4, 10, 17, 24 e 25 de abril de 2021
Horários: Às 16h
Como acessar: bityli.com/BKF6m  

Siga o Casa Bagunçada nas redes sociais:

https://www.instagram.com/casa.baguncada/ 
https://www.facebook.com/casabaguncada1 
https://www.youtube.com/channel/UC5arq1kxVHB5SLRSsLyvTLA 
   

Sobre os artistas:
Pipo Pegoraro –
Com três indicações como produtor ao Grammy Latino, Pipo Pegoraro é músico e produtor musical, com quatro álbuns autorais lançados. Nos últimos anos focou seu trabalho na produção musical, colaborando na criação de trabalhos de artistas como Xênia França, Serena Assumpção, Aláfia, Filipe Catto, Beto Montag, Dani Nega, entre outros. @pipopegoraro

Juliana Carnasciali –
Conhecida também como JULLIPOP, é licenciada em Artes Visuais pela Faculdade de Belas Artes de São Paulo e pós-graduada em “Caminhada como método para arte educação” pela Casa Tombada, com coordenação de Edith Derdyk. Foi premiada duas vezes pelo Instituto Arte na Escola – Prêmio Arte na Escola Cidadã. Assessora escolas, instituições educativas e famílias a partir de um viés contemporâneo e pesquisa como atelierista o "estado de ateliê" no cotidiano, via perfil @malaatelie. Atua como professora atelierista na Carandá Vivavida e como professora de Arte no Colégio Vital Brazil. Cultiva um projeto infantil chamado Muliga, que conta com a publicação “Música e mais...” 2014 pela Editora Dash (@projetomuliga) www.projetomuliga.com.br e um trabalho de música autoral (@jullipopmusica).

Cesar Pegoraro –
Biólogo e educador ambiental, Cesar atua há muitos anos em projetos socioambientais em ONGs e tem lecionado em diversas instituições de ensino. Atualmente, faz parte da equipe Água da Fundação SOS Mata Atlântica, leciona biologia 6 de 11 no Colégio Waldorf Micael e é voluntário do Parque Linear Água Podre. @cesinhapegoraro

5 benefícios da música na infância

💙
22 março 2021

 




 Quem canta seus males espanta, como já diz o ditado !


A música na infância é importante para contribuir com o desenvolvimento das crianças, é a partir dela que podemos estimular diversas habilidades, como:

  • Memória;
  • Coordenação motora;
  • Linguagem;
  • Facilidade no aprendizado.
Para introduzir a música na rotina das crianças, podemos:
  • Cantar juntos: Além de criar mais um momento entre pais e filhos, cantando junto ajudamos a desenvolver a linguagem, melhorando a dicção.

  • Passeio de carro: Para deixar o percurso (mesmo que curto) nada como uma boa música para aninar, e para ter uma maior interação podemos brincar de completar a música, bater palmas no ritmo.

  • Brinquedos musicais: são uma ótima opção tanto para bebês quanto para maiores, pois os brinquedos podem despertar o interesse pela música, além de estimular a coordenação motora e estimulam a audição.
 Na Amazon, você encontra uma grande variedade para crianças de todas as idades. Confira algumas opções !


Volante Musical

Meu Livrinho Musical - Música para ticar e cantar!

Mini Bateria





Quebra-cabeça

💙
20 março 2021


E seus benefícios?


As crianças têm uma capacidade incrível de desenvolver habilidades, principalmente quando ensinadas de forma lúdica. Para isso podemos contar com os jogos educativos, que ajudam no desenvolvimento e ao mesmo tempo diverte. 

Hoje trago para vocês mais sobre o quebra-cabeça, que é um jogo capaz de estimular diversas capacidades nas crianças.

1. Trabalha a cognição
A cognição é a nossa capacidade de adquirir conhecimentos.  Quanto mais o cérebro é estimulado, melhor é para o aprendizado. O quebra-cabeça é um jogo ótimo para essa isso, porque ele faz com que as crianças pense bastante.
O raciocínio, a lógica e a memória são algumas qualidades que são estimuladas também.

2. Melhora a memória
Ao brincar com o quebra-cabeça, a criança tem que se lembrar do formato e da figura das peças para encaixar na ilustração do jogo.

3. Desenvolve a coordenação
O quebra-cabeça também é ótimo para desenvolver as habilidades de coordenação motora. Como a criança ainda não tem noção das distâncias e da manipulação de objetos, encaixar as peças é um estímulo a mais.

4. Aumenta a percepção
No quebra-cabeça, a criança tem que observar, analisar, comparar para conseguir encaixar as peças de acordo com o formato e a figura, por isso a percepção é uma habilidade muito estimulada no jogo.

5. Promove interação social
Algumas crianças tem um pouco mais de dificuldade em interagir com outras ou, até mesmo, com adultos, e o como quebra-cabeça pode ser uma atividade que pode ser feita em grupo, ele permite essa interação entre os participantes, e assim eles aprendem que juntos, chegam ao objetivo final do jogo que é montar a figura.

6. Propicia o relaxamento
Embora o quebra-cabeça seja estimulante para o cérebro, ele também tem efeito relaxante e pode ajudar a reduzir o estresse nos pequenos. Com o dia a dia corrido e cheio de tarefas, as crianças também passam por momentos de agitação, o que pode dificultar o sono.
Nessas horas, você pode utilizar o jogo para o relaxamento e redução na ansiedade, ajudando a criança a dormir melhor. Além disso, em dias de chuva, por exemplo, em que os pequenos precisam ficar dentro de casa, montar o jogo pode ser uma ótima opção para passar o tempo.

7. Aumenta capacidade de resolução de problemas
Por trabalhar as capacidades de percepção e raciocínio, o quebra-cabeça auxilia as crianças a melhorarem a sua aptidão para resolução de problemas. Enquanto o pequeno monta a figura, ele percebe o que dá errado, o que pode fazer para corrigir e o que dá certo.
Para isso, é preciso escolher um jogo adequado à idade da criança, pois assim ela é estimulada de acordo com os conhecimentos que já tem. Verifique sempre a indicação da faixa etária antes de comprar o produto.

8. Melhora autoconfiança e autoestima
Quando finalizamos algo que exigiu o nosso esforço, dá um orgulho, não é mesmo? Com as crianças não é diferente, quando terminam de montar o quebra-cabeça que as vezes exigiu um grande esforço, eles se sentem orgulhosos e com isso melhora a autoconfiança e a sua autoestima.

9. Fortalecimento de laços
Já parou para pensar que o quebra-cabeça pode fortalecer os laços da família?
Muitos pais tem uma rotina agitada, e nem sempre tem muito tempo junto com os filhos. Uma grande oportunidade para ter esses bons momentos entre pais e filhos e brincando junto, e está mais uma vez o quebra-cabeça tendo seu papel importante, pois além de estimular as crianças (e nós adultos também), é nessa hora que a atividade em família, acaba fortalecendo os laços.

Quer saber onde encontrar os quebra-cabeças infantis para todas as idades? 
Confira abaixo algumas opções de quebra-cabeça que você encontra na Amazon!


Quebra Cabeça
Quebra-Cabeça Luccas Neto 60 pçs

Quebra Cabeça Floresta
Quebra-Cabeça Madeira Floresta 30 pçs

Quebra-Cabeça Harry Potter 1000pçs

 

Circo de Teatro Tubinho

💙
18 março 2021


 Circo de Teatro Tubinho prossegue sua temporada on-line caprichada nas tardes deste fim de semana


As apresentações gratuitas têm atraído um grande público no canal do YouTube e Facebook da trupe, com espetáculos divertidos para adultos e um especial para as crianças no domingo

Que tal aproveitar a graça e a magia do Circo de Teatro Tubinho um pouco mais cedo? 

Pois bem, neste fim de semana, de sexta a domingo, todos os espetáculos terão início às 16h (e não às 20h, como no início da temporada, dia 12/03).

A companhia preparou, mais uma vez, uma programação caprichada e amorosa para públicos de diversas idades e gostos. É só anotar: na sexta-feira, dia 19/03, “O Tubinho quer Mamar (indicação 14 anos); no sábado, dia 20/03, “Tubinho, o Pianista” (indicação: 14 anos) e no domingo, dia 21/03, o infantil “O Príncipe, a Bruxa e o Feiticeiro” (indicação livre). 

As apresentações são às 16h com reprises dos espetáculos às segundas, terças e quartas, às 10h.

A temporada prossegue até 7 de abril, e reúne uma série de 12 espetáculos-lives, gratuitos e ao vivo, pelo canal do YouTube e página do Facebook da trupe.

Vale destacar que essa maratona acontece no período de datas importantes: Dia Mundial do Teatro, Dia do Circo (ambas no dia 27/03) e do ano em que o Circo Teatro Tubinho completa 20 anos. A comemoração será no encerramento da temporada, em 5 de abril, com um bate-papo especial em formato virtual, pelas redes sociais do Centro de Memória do Circo, também às 16h.

O extenso repertório da trupe é composto tanto por peças tradicionais, levadas à cena nos circos brasileiros desde o início do século XX, quanto por adaptações e textos escritos pelo próprio Pereira França Neto, o palhaço Tubinho, além de outros autores contemporâneos, imersos também nesta tradição circense.

Neste projeto, realizado com apoio do Edital de Fomento ao Circo - Secretaria Municipal de Cultura de São Paulo, o público poderá conferir clássicos da companhia, como as comédias “Tubinho, o médico à força”, “Tubinho, o capitão da Tropa de Elite”, o infantil “Pinocchio - o boneco que queria ser gente”, o drama “O Céu uniu dois corações”, entre outros que despertam o lúdico e a poesia.

“Com este formato, o público em casa terá uma experiência análoga a que possibilitamos em nossa lona: a cada dia um espetáculo diferente para assistir”, salienta Tubinho, citando, ainda, a possibilidade do fomento às novas plateias por meio de um “plano de ação continuada, que não se restringe a um evento, mas sim, propõe a apresentação de uma temporada de espetáculos teatrais, que fazem parte um repertório tradicional diverso”.

Atualmente, o Circo de Teatro Tubinho é uma das raras companhias que continuam nas estradas brasileiras – talvez a única companhia de “família tradicional”, de lona e de circo-teatro a itinerar ininterruptamente pelo estado de São Paulo há 20 anos. É composta hoje por aproximadamente 40 artistas.

“Antes da pandemia, o coletivo levava à cena, todas as noites, um espetáculo diferente para cerca de 400, 500 pessoas. Desde março de 2020 estamos sem trabalhar na lona e a arrecadação por bilheteria, que nos mantém em atividade, está suspensa”, destaca o artista Pereira França Neto, o Palhaço Tubinho.


Uma história para manter viva a tradição do circo-teatro brasileiro
O Circo de Teatro Tubinho é um circo diferente e faz parte de uma tradição muito popular das décadas de 20 à 70, mas que está praticamente extinta nos dias de hoje. Sai de cena a referência de circo com apresentações de malabares, trapézio, acrobacias e globo da morte e entra em cena o circo itinerante de lona, que apresenta um espetáculo teatral diferente a cada noite.

Completando 20 anos de estrada, o Circo de Teatro Tubinho é uma das poucas companhias no país que continua sendo responsável por levar a arte circense e teatral a locais que não estão na rota das companhias convencionais, apresentando todas as noites, um espetáculo diferente de um repertório de mais de cem peças.

Nesses 20 anos, o empreendimento cresceu em tamanho, abrangência e mérito artístico. Tanto que a família Tubinho conquistou inúmeros admiradores e fãs nas cidades pelas quais passou. O reconhecimento da companhia junto ao público foi confirmado com o recebimento do Prêmio Governador do Estado de São Paulo, na Categoria Circo, por votação popular, para Pereira França Neto (Palhaço tubinho), em 2011, e para o Circo Teatro Tubinho, em 2017.

Ao longo dos anos, o Circo de Teatro Tubinho transitou entre os mais diversos meios de comunicação e empreendimentos, de modo que Tubinho lançou CD, livro de piadas, ganhou seu próprio boneco e uma série de histórias em quadrinhos, estrelou um programa semanal na televisão e chegou aos cinemas por meio da produção independente Tubinho, o filme.




Circo de Teatro Tubinho em números
- Há 20 anos na estrada;
- Atualmente, a família é composta por 40 pessoas;
- Mais de 100 artistas e funcionários já passaram pela companhia;
- Repertório recheado com mais de 100 espetáculos teatrais;
- Passou por mais de 60 cidades do Paraná, de Santa Catarina e de São Paulo;
- Já visto por mais de dois milhões de espectadores;
- Em 2014, realizou a sua maior temporada, permanecendo 8 meses em Sorocaba (SP);
- Nesses 20 anos, foram apresentados, aproximadamente, 6000 espetáculos.


Circo de Teatro Tubinho
Temporada on-line de espetáculos

Quando?
De 12.03 a 07.04

Agenda desta semana:
Sexta, dia 19/03, “O Tubinho quer Mamar”. Indicação: 14 anos.
Sábado, dia 20/03, “Tubinho, o Pianista”. Indicação: 14 anos
Domingo, dia 21/03, “O Príncipe, a Bruxa e o Feiticeiro” (infantil). Livre


Reprises dos espetáculos da semana às segundas, terças e quartas, às 10h

Onde?
youtube.com/youtubinho
facebook.com/circotubinho

Quanto?
Grátis!
Este projeto foi realizado com apoio do Edital de Fomento ao Circo - Secretaria Municipal de Cultura de São Paulo.

Acesse a programação completa no site: www.tubinho.com.br

Dia das Mulheres

💙
05 março 2021

No próximo dia 08/03 é comemorado o dia Internacional da mulher


Eu não sei vocês, mas eu adoro ser presenteada e também de me presentear, independente de ter alguma data comemorativa ou não!

E pensando nisso, hoje vou compartilhar algumas sugestões de presentes que vocês podem encontrar no site da Amazon!

Caneca Full Print - Harry Potter







Custom Post Signature

Custom Post  Signature