Gravidez

Exames necessários !!!

Já contei aqui um pouco sobre a minha segunda gravidez, contei sobre sonho de ter o segundo(a) filho(a), como anunciamos que a família está crescendo, e como também revelamos se seria #BabyMenino ou #BabyMenina.

Mas hoje vamos tratar dos cuidados que temos que ter, a importância de fazer o acompanhamento com um médico e realizar o pré natal. O meu médico é o que me acompanha desde o inicio da minha primeira gestação, fez o parto do Gui e confio bastante nele.
Quando decidimos que iriamos ter o segundo filho, marquei a consulta para o mais próximo possível para poder realizar os exames, começar a tomar o ácido fólico


Os exames de sangue fazem parte da rotina do pré-natal, por isso nessa consulta, médico irá pedir que seja feito para ter uma ideia sobre a saúde geral, alguns recomendam sejam feitos também testes para sífilis e HIV/Aids. 

Pode ser que o médico peça a quantificação do hormônio da gravidez, o hCG, e de níveis de progesterona. Esses exames não são obrigatórios, mas podem dar alguma indicação sobre o bom andamento da gestação, bem no comecinho dela. 


Fator RH
Caso você não saiba seu tipo sanguíneo, o primeiro exame indicará se você é fator Rh negativo ou positivo. Se você for Rh negativo e seu parceiro for Rh positivo, você terá de fazer exames de sangue mensais a partir das 28 semanas de gravidez, ou no intervalo determinado por seu obstetra.
Se você estiver anêmica, o obstetra vai orientá-la sobre quais alimentos para reforçar o estoque de ferro no seu organismo. Ele pode prescrever também suplementos de ferro. 

Nível de Ferro
No hemograma, o médico verifica se o nível de hemoglobina está baixo, o que indica anemia
Sua taxa de hemoglobina pode ser verificada de novo ao longo da gravidez, pelo exame de sangue, se você apresentar cansaço excessivo
.

Glicemia
No 2º trimestre, caso tenha necessidade, o teste de tolerância à glicose pode ser pedido (esse exame de sangue colhido antes e depois ai tomamos um líquido bem doce, para ver como as taxas de açúcar se comportam na sua corrente sanguínea.)
É um exame um pouco desagradável porque você precisa ficar bastante tempo no laboratório e o líquido tem sabor enjoativo (e quando digo enjoativo as gravidas que já realizaram sabe o quanto é verdade, no do Gui eu fiz esse exame e fui torcendo para não passar mal, pois se colocar o liquido para fora terá que remarcar o exame outro dia).
Quando a mãe é portadora do vírus, o bebê pode receber injeções de anticorpos assim que nasce para ficar protegido.
O exame também detecta a hepatite C, uma doença muitas vezes silenciosa, que pode ser transmitida para o bebê.
Se você já teve, vai poder ficar mais tranquila porque não tem risco de pegar de novo. Não se assuste se vir um resultado positivo no exame. Pode ser apenas sinal de que você já tem imunidade contra a doença.

Sífilis
Existe a pequena chance de o exame para sífilis dar um resultado falso positivo, em especial se a mulher tem uma doença chamada lúpus. Se não tiver, terá de fazer o possível para não entrar em contato com uma pessoa infectada, já que a doença pode afetar gravemente o bebê.
O exame de sangue pode detectar uma infecção antiga ou uma infecção aguda. No caso de infecção antiga (que é muito comum), não há imunidade: o vírus fica latente, e pode haver uma nova infecção, o que é raro. 
A chance de o vírus passar para o bebê no caso de infecções antigas é de menos de 5%. 
O mais perigoso é quando há infecção aguda durante a gravidez. Se isso acontecer, você e o bebê serão monitorados de perto.
A transmissão é mais comum no caso de herpes genital no momento do parto normal. Mas há formas de evitar o contágio. Mais importante que o resultado do exame, no entanto, é a presença ou não de lesões.
Há também exames de sangue que medem hormônios cuja dosagem podem dar indicações sobre um risco aumentado de pré-eclâmpsia.


GlicemiaEsse exame de sangue aonde é indicado o nível de açúcar que há no corpo. Se você tem diabete na família ou estiver acima do peso ideal, tem mais chance de desenvolver diabete gestacional, uma condição que só aparece durante a gravidez.
Hepatite
Existe a possibilidade de você ser portadora do vírus da hepatite B e nem saber, por isso é feito um exame de sangue para detectá-lo. Se a doença passar para o bebê, ele pode sofrer danos graves ao fígado. 
Toxoplasmose
toxoplasmose é uma infecção na maioria das vezes transmitida por alimentos ou pelo contato com animais. No exame é detectado se você tem ou se já teve contato com ela no passado. 
Sífilis
Doença, transmitida por vias sexuais, é silenciosa e precisa ser detectada, porque se for transmitido ao bebê pode causar problemas. 
Caso o resultado for positivo, o médico deve pedir exames complementares para confirmar o diagnóstico.

Rubéola
A maioria das mulheres grávidas já é imune ,ou por ter recebido a vacina ou por ter pego a doença quando criança. O exame de sangue vai revelar se você tem imunidade. 
Citomegalovírus (CMV)
citomegalovírus, um vírus da família da herpes, pode passar para o bebê e causar problemas como deficiências auditivas ou intelectuais. 

Vírus da herpes
A herpes é uma das infecções virais mais comuns, que causa feridas dolorosas na boca ou na região genital.Se transmitida para o bebê, pode provocar danos cerebrais. 
Hormônios da tireoideMuitos obstetras pedem dosagens dos hormônios da tireoide, para detectar um possível hipotireoidismo ou hipertireoidismo, problemas que precisam ser tratados durante a gravidez. 
Mais procedimentos de rotina
Além dos exames de sangue, ao longo do pré-natal você será submetida a vários outros tipos de exames: 
  •     Exame de urina para detectar uma possível infecção urinária silenciosa.
  •     Ultrassons: no mínimo um morfológico no primeiro trimestre e um no segundo trimestre.
  •     Medida da altura uterina, ou seja, do tamanho da sua barriga.
  •     Aferição frequente da pressão arterial.
  •    Exame para detectar o estreptococo B, feito com a introdução de uma espécie de "cotonete" na vagina. 



Fonte: Baby Center


Comentários
6 Comentários

6 Comentários

  1. Sempre importante falar do pré-Natal. Não custa nada fazer os exames bem certinho e ter uma gestação mais tranquila.

    ResponderExcluir
  2. Aqui já fiz um monte de exame e agora tenho a terceira rotina pra repetir!!

    ResponderExcluir
  3. Ótimo post!!! É realmente muito importante fazer bem direitinho o pré-natal é saber do que é preciso e para quê ajuda ainda mais, pois podemos lembrar o médico, caso este esqueça de algo.

    ResponderExcluir
  4. Oi MI, o pré-natal é fundamental e fazer todos os exames é de extrema importância. Muito legal você esclarecer esses assuntos aqui no blog.
    beijos
    Chris

    ResponderExcluir
  5. Verdade, o pré é uma das coisas mais importantes na gravidez! E é também um momento gostoso de conversar com o médico, tirar dúvidas!

    ResponderExcluir
  6. Muito importante Mi fazer todos os exames para ficar tranquila e ter uma ótima gestação.

    ResponderExcluir