Modificações no Calendário de Vacinação da Rede Pública

💙
15 março 2017

No dia 03/03/2017, o Ministério da Saúde anunciou modificações no Calendário de Vacinação da Rede Pública de 2017. 

As alterações ampliam o público-alvo para seis doses: tríplice viral, tetra viral, dTpa adulto, HPV, meningocócica C e hepatite A. O objetivo das mudanças, segundo a pasta, é aumentar a proteção de crianças e dos adolescentes. Entre os adultos, a meta é manter a eliminação do sarampo e da rubéola e evitar novas contaminações de caxumba e coqueluche.


Ministério da Saúde

Veja como ficam as vacinas que foram alteradas:

Hepatite A: passa a ser disponibilizada para crianças até 5 anos. Antes, a idade máxima era 2 anos.

Tetra viral (sarampo, caxumba, rubéola e varicela): este ano, para crianças, há ampliação da oferta da dose, que passa a ser administrada de 15 meses até 4 anos. Antes, a aplicação era feita entre 15 meses e menores de 2 anos. A recomendação é uma primeira dose da tríplice viral

HPV: a partir de 2017, será ofertada também para meninos. Desde 2014, a dose é oferecida a meninas de 9 a 13 anos. No próximo ano, o público alvo vai incluir ainda meninas de 14 anos. Este ano, além dos meninos, a vacina será oferecida a homens que vivem com HIV e aids entre 9 e 26 anos e para imunodeprimidos, como transplantados e pacientes oncológicos.

Meningocócica C: passa a ser disponibilizada para adolescentes de 12 e 13 anos. A faixa etária será ampliada gradativamente até 2020, quando serão incluídos crianças e adolescentes de 9 a 13 anos. O esquema vacinal será de um reforço ou uma dose única, conforme situação vacinal.

dTpa adulto (difteria, tétano e coqueluche): passa a ser recomendada para as gestantes a partir da 20ª semana. As mulheres que perderam a oportunidade de se vacinar durante a gravidez devem receber a dose durante o puerpério (até 40 dias após o parto). A medida busca garantir que os bebês já nasçam protegidos contra a coqueluche por conta de anticorpos transferidos pela mãe ao feto frente a gestação.

Tríplice viral (sarampo, caxumba e rubéola): este ano, será introduzida a segunda dose da vacina para a população de 20 a 29 anos. Anteriormente, a segunda dose era aplicada apenas em pessoas com até 19 anos. A mudança leva em consideração surtos de caxumba registrados nos últimos anos no país, sobretudo entre adolescentes e adultos jovens. As duas doses passam a ser indicadas para pessoas de 12 meses a 29 anos. Para adultos de 30 a 49 anos, permanece a indicação de apenas uma dose.


10 comentários on "Modificações no Calendário de Vacinação da Rede Pública "
  1. Muito bom saber dessas atualizações porque precisamos imunizar as crianças. Ótimo post!

    ResponderExcluir
  2. Mudanças que só vão acrescentar saúde e segurança!

    ResponderExcluir
  3. Importantíssimo ficar ligada nessas mudanças!

    ResponderExcluir
  4. Oi Mi
    Ótimo seu post!
    Eu acho fundamental cumprir sempre este calendário. Sempre dei todas as vacinas nas crianças, mesmo as mais caras, são importantes!
    Bjs, querida

    ResponderExcluir
  5. Super importante essas modificações. Parabéns por nos elucidar!

    ResponderExcluir
  6. Super importante essas mudanças. Parabéns por divulgar Mi! Todos precisam saber!
    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Muito bom essa mudança. Tudo para garantir a saúde da população.

    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Muito bom saber!!! Minha caçula vai ganhar várias extras!

    ResponderExcluir
  9. Mi muito importante fazer esse tipo de informação chegar a mais pessoas possíveis. Muito bom o seu post.
    beijos
    Chris

    ResponderExcluir

Custom Post Signature

Custom Post  Signature