Não é demais prestarmos atenção na saúde dos nossos pequenos, hoje recebi um e-mail do site http://bebe.abril.com.br/ falando sobre a doença Escarlatina, que se dá principalmente na época da primavera, por isso estou aqui para passar para vocês também essa informação.

O que é escarlatina?
A escarlatina é uma doença infecto-contagiosa causada pela bactéria Estreptococo ß hemolítico do grupo A. Ocorre, principalmente, na primavera e se inicia, geralmente, com uma amigdalite aguda e com vermelhidão pelo corpo, decorrente da toxina eritrogênica  que essa bactéria produz.

Como se dá o contágio?
A transmissão se dá através de contato direto com a saliva de pessoas doentes ou portadoras do estreptococo.

Quais são os sintomas?
Os sintomas são, inicialmente, os de uma amigdalite, com febre alta e dor na hora de engolir. Em seguida, o corpo fica vermelho – escarlate, daí o nome escarlatina. A pele fica áspera, lembrando casca de laranja, sendo que regiões como tronco e virilhas são sempre acometidas. Já as áreas ao redor da boca e plantas das mãos e pés são normalmente poupadas. Para completar, a língua fica com aspecto de framboesa. Ao final do quadro, pode ocorrer uma descamação, como se a pessoa estivesse trocando de pele.

Existe alguma faixa etária em que as crianças são mais suscetíveis?
A escarlatina pode se manifestar em até três episódios durante a vida, pois existem três cepas de estreptococos que produzem a toxina eritrogênica. O período de incubação geralmente é curto e poder variar de um a sete dias. A fase em que a doença é mais comum é no inicio da primavera e as crianças mais suscetíveissão aquelas em idade escolar.

Como é o tratamento?
O tratamento é feito à base de antibióticos. Vale lembrar que todo o medicamento deve ser prescrito pelo médico da criança.

Existe prevenção?
O ideal seria não ter contato com pessoas doentes, mas isso nem sempre é possível, já que a escarlatina pode não provocar sintomas. Há casos em que o portador nem sabe que está com escarlatina.

É indicado deixar a criança em casa e não mandar para a escola?
O período de transmissão permanece até 24 horas após o inicio da antibioticoterapia. Portanto, até lá a criança deve permanecer em casa. Lembre-se ainda de que, se o pequeno está com sintomas que sugerem um quadro de amigdalite, é melhor não ir para a escola.


Comentários
2 Comentários

2 Comentários

  1. Affs eu nem conhecia essa doença também quando você é mãe de primeira viajem é assim né descubro tudo com as novidades de vocês mamães Heheheh...beijinhos e valeu a dica muito importante e interessante essa sua postagem ♥

    ResponderExcluir
  2. E sempre bom estarmos atentos a essas coisas..

    Bom fim de semana
    Beijo

    ResponderExcluir