Tutti baby


Versatilidade e praticidade são apenas algumas das características que pais e mães precisam no item que está entre os mais utilizados no enxoval das crianças, segundo pesquisa da Tutti Baby


Impossível decidir em apenas alguns minutos qual bolsa maternidade será a ideal para a rotina dos pais. O produto é um dos mais utilizados e acompanha a família nos passeios, em casa e até mesmo na escolinha. Uma pesquisa da Tutti Baby, especializada em itens de puericultura, com pais e mães influenciadores digitais brasileiros apontou algumas das características mais importantes desse item. A empresa listou cinco delas antes de desenvolver seu primeiro modelo de bolsa maternidade, que chegou ao mercado no último trimestre de 2016. Confira:



Adeus ursinhos!
Cada vez mais os pais precisam conciliar uma rotina corrida e cheia de compromissos. Por isso, muitos optam por utilizar uma única bolsa quando saem com os filhos. “A Tutti Baby descobriu que a demanda por modelos sem gênero é recorrente, em cores neutras e que se assemelhem com bolsas de adultos. Assim os pais podem usar a bolsa em qualquer ocasião, já que ela não tem mais aquele perfil infantil.

Espaço térmico
Mamadeiras e lanches são frequentes entre os itens carregados pelos pais durante os passeios. Por isso, ao escolher a bolsa maternidade, um diferencial importante é que o produto conte com um espaço térmico. Além de conservar, ele pode ser higienizado facilmente, outra questão fundamental para a rotina corrida dos pais, de acordo com a pesquisa.

Divisórias que salvam vidas
Chaves, celular, carteira, fralda. É tanta coisa que contar com pequenos bolsos para ter estes itens à mão é imprescindível para que o passeio seja tranquilo. A maioria dos influenciadores digitais que participaram da pesquisa da Tutti Baby relatou que quando passeiam sozinhos com os filhos, precisam fazer algumas coisas com uma mão só, como pegar a chave do carro, a mamadeira ou atender o telefone. Por isso é fundamental que o modelo conte com pequenas divisórias.

Trocador para todas as horas
Estabelecimentos sem espaço para a troca de fraldas ainda são mais comuns do que se imagina. Nessa hora, nada melhor do que contar com um trocador portátil, que pode ser utilizado em qualquer espaço e guardado facilmente. Esse é um diferencial que poucos pais observam na hora de escolher a bolsa maternidade, mas que faz toda a diferença no dia a dia.

Tamanho certo
Quando a bolsa é muito pequena, se torna inútil em passeios longos. Quando é grande demais, é um incômodo. Por isso, é preciso escolher um modelo que seja ideal à rotina dos pais – a maioria opta por produtos de tamanho médio, em que caibam algumas mudas de roupa, um lanche e também os itens dos pais.



Fonte: Assessoria


Comentários
8 Comentários

8 Comentários

  1. Eu gosto das bem "emperiquetada" amiga kkkkkkkkkkkk mas acredito que seja bom ter bolsas neutras para quem não tem, por exemplo o mesmo gosto que eu! Os outros pontos apresentados concordo tem que ter, espaço mesmo é importantíssimo!

    ResponderExcluir
  2. Adorei as dicas, muito úteis principalmente para as mamães de primeira viagem, que vão mais pela estética!

    ResponderExcluir
  3. Trocador pra mim eh essencial. Onde não tem espaço para trocar fralda, basta abrir o trocador portátil e vai ali mesmo!!

    ResponderExcluir
  4. Só li verdades! Eu considero mesmo todos esses itens ao escolher a bolsa!

    ResponderExcluir
  5. Acho espaço muito importante numa bolsa!!! E o interior térmico!!

    ResponderExcluir
  6. Oi MI, muito bom ter bolsas de maternidade que não são infantis. Muito bom pode usar uma bolsa que combine com a gente e com as nossas roupas. O tamanho também é muito importante. Adorei as dicas.
    beijos
    Chris

    ResponderExcluir
  7. Itens muito importantes mesmo, embora não tenha entendido bem o do trocador, para mim é um item à parte da bolsa. Preferiria colocar nesse lugar regulador de alça, apesar de simples, nem todas tem e é muito importante para garantir a confortabilidade de quem a carrega, que varia de acordo com o peso da bolsa no dia e se o pai e a mãe têm tamanhos muito diferentes .

    ResponderExcluir
  8. Queria ter lido na época que escolhi a minha. Por andar sempre pra todo lado, acabava colocando tudo dentro da minha bolsa... talvez hoje teria escolhido uma mais neutra e menos infantil.

    ResponderExcluir